terça-feira, 5 de maio de 2009

sobre quatro rodas

comecei a semana - no universo desse trabalho - sobre quatro rodas e uma câmera na mão (vulgo celular) querendo repetir caminhos feitos antes com o ônibus e aproveitando a mobilidade desta outra máquina para vasculhar mais. e perceber mais (?). Enfim. A vontade era chegar no extremo do setor oeste e não consegui. As condições dadas pelo pôr-do-sol associadas à vontade de parar no meio do caminho e me aproximar de uma área atraente entre córrego, rodovia e bairro me fizeram retornar.

a cidade é outra a partir do carro.

eu sou outro quando estou no carro.

é essa associação que muda. o papel de agente, criador de percursos e atento à saída.


videocentro -->

videomartins --> br 050 --> dona zulmira

videoentre o parque e o campinho de terra. e o objeto onde eu não cheguei.



videode volta

Um comentário:

  1. Ariel, come sempre hai fatto un bel lavoro.

    Solo te per descrivere le cose in una maniera poetica senza perdere il senso critico.

    Tanti auguri a te in questo viaggio attraverso del paradosso delle linee paralele.

    Baci,

    Bea

    ResponderExcluir